segunda-feira, julho 15, 2013

de de Por:
Bom Dia meninas!

O tempo continua voando, e a cada dia uma nova surpresa acontece lá em casa. Outro dia, conversando com o marido eu disse como um ano faz diferença para uma criança né? Para nós, vai ano e vem ano e é como se nada mudasse, foi só mais um ano que passou! Mas, pra quem tem uma criança em casa, em um ano acontecem TANTAS coisas que é difícil contar tudo, a gente pisca o olho e a criança já é um adulto.
Como assim?
Um dia ele mal sentava, tinha que colocar vários travesseiros em volta para que não batesse a cabeça quando caísse de lado (porque, certamente ele cairia), até que um dia ele simplesmente não precisou mais de travesseiros, simples assim!
Mas, que dia? Quando isso aconteceu? Como aconteceu?
- Não sei! só aconteceu...
E é assim que acontece em relação a tudo, as crianças crescer dia-a-dia e sempre estão aprendendo algo novo, palavras novas, habilidades novas, e mesmo estando ali 24hrs por dia (no meu caso) parece que eu não vi isso tudo acontecer, parece que eu sumi por uns 3 meses e voltei, e PUFT ele tava tagarelando tudo que ouvia pela casa, mas não, eu estava ali, sempre estive. Incentivei, dei força, ensinei. Isso mesmo, somos nós que ensinamos tudo que eles aprendem, mas fazemos tudo tão no "manual" ou no "automático" que passa despercebido. Como pode né? São nossos filhos, nada poderia passar despercebido. Mas acontece, sempre.
Hoje Pietro está prestes a completar mais um mês, seu 19o . O.o
E hoje eu noto a diferença sobre os acontecimentos de seu primeiro ano e agora, de seu segundo ano. Noto que no primeiro ano, focamos mais no crescimento físico deles, todo mês queremos leva-los ao pediatra e esperando ansiosamente saber quando centímetros eles cresceram e quantas gramas ou kilos engordaram, ficamos felizes com o resultado (ou nem tanto), dizemos com orgulho ao pediatra o quanto nosso filho é esperto e inteligente e como ele ama mamar e etc e tal...
Passa-se o primeiro aninho, assistimos a retrospectiva e nos emocionamos vemos como os cabeloca cairam e nasceram novamente em poucos meses, sobre como ele esticou e as roupas não servem mais, e agora ele não é mais um bebezinho, já anda e tem cara de rapaz... *-*
Então, começa a batalha do segundo ano, aí as consultas ao pediatra não são mais tão frequentes, e nem tem tanta importância (desde que esteja tudo indo bem), nas consultas nem lembro de ver quanto ele cresceu ou engordou, o importante é que ele come, bebe, e está extremamente ativo. Nesse segundo ano o forte dos bebês são os desenvolvimentos motores e linguisticos. De repente ele empilha uma sequencia de latas da maior para a menor assim, SOZINHO, de repente ele repete as palavras ditas por mim minutos atrás enquanto falava com minha mãe no telefone, aí ele dança, ele reclama, ele dá cambalhotas e tudo isso em poucos meses.
As vezes acho que não damos mais tanta importância ao crescimento e peso por falta de tempo mesmo, haha, pois ele são impossíveis, não param, temos que ficar de olho todo o tempo, se não eles se trancam na geladeira, ou entram no armário, ou debaixo da nossa saia (literalmente) na frente dos outros.
Uma verdadeira loucura.
Aí quando eles dormem a gente olha em volta e pensa: Passou um furacão por aqui? Nãããão, são nossos filhos descobrindo o mundo, e destruindo nossa casa, rs.
Quando passa meia hora e eles ainda dormem começamos a sentir falta, vou guardando os brinquedos e lembrando dele brincando, das caras e bocas que fazia e como ficava feliz por descobrir algo novo.
A vida segue, eles crescem mais rápido que nossos olhos podem acompanhar, e nós vamos ficando cada vez mais completa e com o coração cheio de amor, sem perceber.
Quando se dá conta ele está ali, tomando todo seu coração!

Pietro fala quase tudo, em palavras separadas, aprendendo a criar frases agora, Pietro anda, corre, sobe escadas, dá cambalhotas, e pula sem tirar os pés do chão (rs), Pietro me ama incondicionalmente assim como eu o amo.
E seguimos felizes rumo aos 2 anos!

Ele pesa 11,5kg e mede 85cm de pura gostosura!

Bora, meu amor?


Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário