segunda-feira, setembro 09, 2013

de de Por:
Olá, meninas!

Essa semana queria falar com vocês sobre uma fase muito importante dos bebês e muito esperada pelas mães, quando chega a hora de introduzir outros alimentos na dieta do seu filho, quando o seu leite não é mais o suficiente para suprir todas as carências nutricionais do bebê.

Devemos começar pelo começo, certo? Então vamos lá:

- Quero deixar bem claro aqui que todas as informações que colocarei nessa série de posts são informações baseadas nas recomendações da Sociedade Brasileira de Pediatria e da Organização Mundial de Saúde, ou seja, contra fatos não há argumentos.
- Também gostaria de enfatizar que não sou profssional da saúde, Nutricionista, Pediatra, nem nada do gênero, as informações são de minha experiência como mãe, que procuro sempre me informar sobre qual o melhor a oferecer ao meu filho, baseadas é claro nas organizações acima,


-------------------------

É sempre bom enfatizar que a Introdução Alimentar deve ser iniciada após o bebê completar pelo menos 6 meses de vida, antes disso não é necessário dar mais nada, nem água, nem chá, nem suco, muito menos frutas ou doces (sim, já vi bebê de 3 meses chupando um pirulito). O leite materno oferece sozinho a água para hidratar o corpo do bebê e todos os nutrientes necessários para seu bom crescimento, tanto físico, como motor. Além de, é claro, acalentar o bebê, acalmar nas situações mais estressantes, e aumentar o vínculo mamãe-bebê que eles tanto precisam, principalmente nesse comecinho de vida.
Para as mães que por algum motivo não puderam amamentar seus filho, vale a mesma coisa para as fórmulas especializadas, cada uma para a respectiva idade do bebê. Outros alimentos, só após os 6 meses.
Os orgãos do bebê são muito imaturos, e não estão preparados para digerir outro tipo de alimento, podendo aumentar as cólicas e outros desconfortos.
Para as mães que sentem dificuldade em amamentar seu bebê, é sempre recomendado procurar um banco de leite mais próximo de você, lá eles estão treinados para te dar as informações e instruções corretas de como agir diante das dificuldades, porque nem sempre é fácil amamentar seu filho, diversas vezes surgem algumas dificuldades, mas é muito importante a mãe insistir, procurar ajuda, e se informar sempre sobre os benefícios do leite materno para o bebê, principalmente até os 6 meses, porém, não apenas até os 6 meses. O recomendado é amamentar até os 2 anos ou mais, pois o leite continua sendo rico em nutrientes essenciais para o bom desenvolvimento do bebê.
São inúmeros os benefícios do LM (leite materno) para o bebê, além de muito valor nutricional, ele é de extrema importancia para o bem estar psicológico do bebê, já que eles nascem com uma necessidade natural de sucção, é onde entra outro benefício do seio da mãe, já que ele se "molda" a boca do bebê, não causando nenhum dano na sua futura arcada dentária.
O uso de chupetas, mamadeiras, e outros, pode prejudicar a amamentação podendo causar o desmame precoce. (veja bem, não estou dizendo que se seu bebê chupa chupeta ele VAI largar o peito, mas a probabilidade é maior, comprovado por diversos estudos)


(IMAGEM: GOOGLE)


-----------------------------------------------------

O meu objetivo com essa série é informar as mães sobre o processo natural do corpo humano de poder alimentar a sua cria, somos mamíferas, e nosso corpo está preparado para isso. Porém estou ciente de que algumas mães, por diversos fatores não conseguiram ou não quiseram amamentar seus filhos. E não recrimino ninguém, muito menos julgo (quem sou eu), mas minha intenção é informar para que outras mães consigam enfrentar as dificuldades e vencer o obstáculo inicial da amamentação que costuma ser difícil para a maioria.

------------------------------------------------------

- Meninas essa foi a primeira parte do processo de IA (introdução alimentar) = O aleitamento exclusivo até o sexto mês. Que não poderia ficar de fora, afinal, é onde tudo começa, não é mesmo?
Continuem acompanhando nossa série. Ainda essa semana libero a segunda parte para vocês, ok?

Espero que esteja ajudando as mamães de primeira viagem que estão passando por isso, ou que vão passar, se você conhece alguém nessa fase tão confusa, não deixe de compartilhar; espalhar informação nunca é demais!

Vejo vocês na próxima, ok?
Até lá! Beeeeeeeeeeeeeijos.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário