segunda-feira, janeiro 20, 2014

de de Por:
Oiii gente!
Depois do sucesso e chuva de perguntas sobre desfralde, eu pedi para a pediatra Luciana Mota Leonardi, responder uma entrevista sobre o assunto.
A entrevista está incrível, e tenho certeza que vai ajudar muito muito vocês!

(Obrigada novamente Dra. Luciana, pela disponibilidade, atenção e ótimas dicas.)

1) Existe uma idade certa para o desfralde?

Segundo especialistas , o ideal é aguardar a criança completar 2 a 3 anos de idade, período em que está mais madura e capaz de identificar os sinais de bexiga cheias e de conseguir segurar as necessidades até chegar ao banheiro. Nesta idade a crianca é mais preparada para o desfralde na área cognitiva, psicológica, social e emocional . Pais que iniciam o treinamento a partir  de 2 anos , alcançam o sucesso em aproximadamente 4 meses . Pais que iniciam antes da crianca estar preparado , independente da idade, levam  mais tempo, tornam o processo mais cansativo além de poder causar problemas como prisão de ventre.   É importante esperar um momento tranquilo da vida da criança. Devemos  evitar fases estressantes  como retorno ao trabalho da mãe, início na escola, troca de babá, retirada da mamadeira ou da chupeta.


2) Quais os sinais mais comuns?

Os "sinais de prontidão" podem ser sinais físicos e sinais  psico-sócio-emocionais. Na prática o ideal é quando a criança já aprendeu a andar, tem paciência para ficar sentada, faz  bastante xixi de cada vez, fica “seca” por  três ou quatro horas, não gosta de ficar molhada (de xixi), presta atenção e entende o que os adultos dizem, sabe o lugar dos objetos e começa a guardá-los corretamente, tem interesse  em ver os outros indo ao banheiro , faz xixi e cocô em horários previsíveis e tem mais consciência do próprio corpo.


3) Por onde começar?  

Antes de iniciar a retirada das fraldas, é necessária uma conversa com a criança, em que se apresente o penico ou redutor e dizer que agora ele será usado para fazer xixi e coco. Nesta etapa, é importante que a criança tenha   uma rotina estável para que se localize no tempo e no espaço, que use roupas fáceis de tirar e que os pais façam lembretes a cada 20 ou 30 minutos são fundamentais.
Quando ela consegue, é importante transformar em um acontecimento, que na verdade é, pois  ela está vencendo mais uma etapa de seu desenvolvimento. Atenção  : as escapadas ( que irão acontecer) devem ser ignoradas, jamais castigadas. Pouco a pouco, a criança deve ser estimulada a prestar atenção em seu corpo e nas sensações que este apresenta. Devemos lembrar  que cada criança tem um ritmo diferente e é fundamental respeitar os seus limites, sendo assim, cada processo será único e não depende apenas do desejo dos pais.


4) Penico ou redutor? 

Tanto faz, você deve decidir com a criança . Se optar pelo penico, lembrar que ele não é um brinquedo e  não se pode andar com ele por toda a casa. Ainda, é importante mostrar que cada coisa tem o seu lugar e que lugar de fazer xixi e coco é no banheiro e não na sala de casa. 
Se optar pelo redutor, deve estar atento à necessidade de um apoio para os pés, que facilita a tarefa da criança por duas razões: ela se sentirá mais segura tendo um chão a seus pés  pois é comum a criança ficar insegura no vaso, por ele ser alto e ter um buraco; outra razão é fisiológica, o apoio plantar facilita para fazer força, o que é necessário para o cocô sair. 

5) Dizem que desfraldar meninas é mais fácil que meninos, é verdade?  

Sim é verdade. E o primeiro filho também demora mais a desfraldar, se comparado com meninos que já tenham irmãos. 

6)  Existe alguma técnica que facilite?

Seguem dicas práticas: 
 1. Procure sinais que demonstram se seu filho está pronto ou não. Ele consegue ficar com fralda seca por mais de duas horas? Ele pode estar pronto. 
2. Comece o treinamento nos meses de calor, pois fica mais fácil trocar a roupa, caso escape o xixi, e mantê-lo seco.                                                                                                                    3. Mostre a ele o banheiro e ensine os nomes dos objetos que ele vai passar a usar (vaso, papel higiênico, penico) e ensine-o a se sentar, puxar a descarga e lavar as mãos.
4. Deixe-o escolher entre o penico e o redutor do assento. O penico deve ficar sempre no banheiro, não pode levá-lo para a sala ou quarto.
5. Permita que ele leve um brinquedo / livro pra se distrair.
6. Não tenha pressa. Deixe-o sentadinho ali tentando.
7. Mantenha a rotina de levá-lo ao banheiro a cada hora. Oriente a pessoa que fica com ele na sua ausência ou com a creche, se for o caso. Todos devem ser envolvidos no processo.
8. Faça o treino ser divertido. Dance e aplauda. Você pode cantar uma canção para sinalizar que é hora de ir ao banheiro.
9. Estimule dizendo que agora ele é grande, não é mais bebê, por isso pode fazer ali e não mais na fralda.  
10. Se não der certo, não brigue, não demostre que está chateada. 
11. Quando ele fizer direitinho, comemore, aplauda, mostre que está feliz.
12. Se durante o dia ele já estiver firme e pedindo sempre pra ir ao banheiro, comece o treinamento da fralda noturna. Leve-o para fazer xixi antes de ir pra cama e acorde-o durante à noite para ir ao banheiro. É importante restringir a oferta de liquido pelo menos 2 a 3 h antes de deitar . 

7) Normalmente, quanto tempo demora até o desfralde total?  

 Aproximadamente 4 meses é o tempo em que ocorre o desfralde com sucesso, mas cada caso é um caso e esse período pode variar pra mais ou pra menos , o importante é respeitar o ritmo de seu filho. 

8) O que dizer e o que não dizer para a criança durante o processo?

 Jamais pressione ou desencoraje seu filho na primeira "escapada". Tanto na hora de colocar a fralda da noite quanto nas trocas de roupa pós-acidente, deve-se  não dar muita atenção para o momento. Portanto se antes ao trocar fraldas você transformava  em um momento de troca afetiva, agora você transforma o momento em algo sem importância. É importante criança entender que não é desta forma que ela terá a sua atenção. Por outro lado, se ela pedir para ir ao banheiro a tempo, comemore e a faça-a se sentir importante! 

9) Sobre os meninos: Devemos ensinar a fazer xixi em pé, ou sentados?

Ensine o menino primeiro a fazer xixi sentado, depois em pé. Como muitas vezes o xixi e o cocô vêm juntos, e nem sempre a criança sabe identificar qual deles está para sair, é melhor  ensinar o menino a fazer xixi e cocô do mesmo jeito, sentado, pelo menos no começo. Outra vantagem é que ele pode se concentrar melhor,  sem ter de se preocupar em acertar a pontaria.
Na prática, mostre  que ele tem de colocar o pênis para baixo, com a mão, para que o xixi não escape para todo lado,  mesmo na hora de fazer cocô pois às vezes o xixi vem junto. 
Quando ele estiver fazendo bem o xixi sentado, você pode propor que ele tente fazer em pé na privada. Use um banquinho firme  com cuidado  mas lembre-se  não há pressa para isso.


Obs: Dica prática: Deixe livrinhos no banheiro para ele se distrair. Faça uma cartela de adesivos e vá dando adesivos de prêmio a cada xixi no lugar certo  e um adesivo maior ou mais especial quando for cocô.


----------------------------------------------------------------------------------------------

É isso meninas, qualquer dúvida podem perguntar aqui nos comentários, ok?
Beeeeeeeeijos!!
Comentários
4 Comentários

4 comentários:

  1. então aki ele sempre fez em pé...mas o coco ele sempre fa cueca e ñ se importa em estar sujo meo Deus o q fazer pq os meninos eu ñ tive trabalho ja ele ja tem mais de 4 meses q iniciei o desfralde e até hj ñ obtive exito
    as xs ele pede p fazer xixi qndo esta de fralda pede p tirar p fazer xixi mas qndo ñ esta se eu ñ perguntar p ele se ele qr fazer xixi e coloca-lo p fazer ele faz na cueca msm
    ñ sei mais o q fazer...
    falei p ele ontem q vou começa a tira-lo c tapas pq ja to achando q é sem vergonhisse... kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As vezes ele se confunde em relação a xixi x cocô. Por isso a pediatra sugere que ensinemos primeiro eles sentados.
      O Pietro não pede ainda tbm, eu preciso lembra-lo a todo momento se não ele faz na roupa.
      O importante é não desistir. E ter paciencia!

      Beijos

      Excluir
  2. acho que sim tem seu tempo como foi falado aqui
    e paciência dos pais e a não desistência
    faz toda diferença
    amei a entrevista
    ♥ Nanda ♥
    beijokas
    Sendo a mãe da Isa e da Gabi
    Google+Nanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você, Nanda. Paciência é a palavra chave!
      <3
      Obrigada pelo carinho!
      Grande Beijo!

      Excluir