domingo, julho 13, 2014

de de Por:



Olá meninas, temos uma novidade muito legal depois de tanto tempo desaparecida.
Estamos contando com a ajuda de uma colaboradora que nos trará uma coluna semanal sobre sua expectativa e a maternidade na visão da Titia.
Patricia querida, seja muito bem-vinda e sinta-se em casa, você é uma graça!
Vamos ao primeiro post?


Depoimento de uma tia coruja
Eu, que não tenho filhos, sempre quis saber qual a sensação de ser tia. E agora, finalmente chegou a minha vez! Meu irmão e minha cunhada me presentearam com essa bênção e, preciso confessar, o amor pelo sobrinho é muito parecido com o amor de filho. É a mesma expectativa de saber se vai parecer com a mãe, com o pai (ou comigo, quem sabe). Vou ser daquelas tias companheiras, que mimam mesmo, guardam segredo, fazem arte junto... E, como sempre fomos unidos, vamos organizar juntos cada detalhe para a chegada do mais novo príncipe da família.
Ouvindo aos meus conselhos, escolhemos o quarto mais escuro da casa para acomodar o bebê. Desta forma, meu sobrinho vai ter o maior conforto e noites de sono mais tranquilas. Depois do espaço escolhido, medimos todo o local e calculamos o que seria necessário para preencher o espaço de forma funcional e simples, com móveis que podem ser utilizados mesmo depois que ele passar pelos primeiros meses. Pegamos algumas referências na internet, como nesse post do Bolsa de Mulher.

Ao contrário do que as mães de primeira viagem pensam, não é necessário gastar muito dinheiro com a decoração no início. Resolvi criar uma planilha de gastos inspirada em uma que vi no BankFacil para poupar o dinheiro dos papais. Um bom planejamento financeiro é fundamental nessa etapa.

Eles já haviam escolhido as cores das paredes e decoração: verde e branco, então todos os detalhes foram pensados nessas nuances. Entendido isto, outra lista foi criada: móveis. Claro que queremos dar ao príncipe o quarto das novelas, mas precisamos de praticidade: berço que vira cama depois, cômoda, guarda roupa, poltrona reclinável com um criado mudo ao lado e fraldário com banheira. Com o tempo, outras necessidades vão surgir, como espaço para brincar no chão, local de guardar os brinquedos, etc, e eu espero auxiliá-los nisso também. Aqui no Vivendo a Maternidade existe um post sobre quartos montessourianos muito legais para estas etapas que virão.

Dividimos o quarto de acordo com as necessidades. Área de amamentação, por exemplo, já deixamos separado um local onde haverá um abajur, livros e paninhos de limpeza. A área das trocas é próxima ao local onde são guardadas as fraldas e as roupinhas, com fácil acesso para os produtinhos que forem utilizados.

A experiência de ajudar os novos papais com os preparativos é única! Sempre que os visito dou uma espiadinha no quarto, avalio a iluminação, o enxoval, as roupinhas... mesmo que ainda faltem algumas semanas, a ansiedade de tia é grande!

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário